Just another Blogger Theme9 Demos site

What's New Here?

domingo, 13 de maio de 2018

Juntamente com Avôhai - composta em homenagem ao seu falecido avô - esta foi uma das músicas mais marcantes do ano de 1978. Um belo e inesquecível encontro desta dupla de gigantes da nossa MPB.


at  08:32 -  by Sakaguchi Ed 0

Zé Ramalho e Elba Ramalho - Chão de Giz.

Interpretação magistral da nossa saudosa Pimentinha de uma das mais belas canções de Milton Nascimento. Saudades, muitas saudades destes tempos!


Letra

Lá vinha o bonde no sobe-e-desce ladeira
E o motorneiro parava a orquestra um minuto
Para me contar casos da campanha da Itália
E do tiro que ele não levou
Levei um susto imenso nas asas da Panair
Descobri que as coisas mudam
E que tudo é pequeno nas asas da Panair

E lá vai menino xingando padre e pedra
E lá vai menino lambendo podre delícia
E lá vai menino senhor de todo o fruto
Sem nenhum pecado, sem rancor
O medo em minha vida nasceu muito depois
Descobri que minha arma é
O que a memória guarda dos tempos da Panair
Nada de triste existe que não se esqueça
Alguém insiste e fala ao coração
Tudo de triste existe e não se esquece
Alguém insiste e fere no coração
Nada de novo existe neste planeta
Que não se fale aqui na mesa do bar...
E aquela briga e aquela fome de bola
E aquele tango e aquela dama da noite
E aquela mancha e a fala oculta
Que no fundo do quintal morreu
Morria cada dia dos dias que eu vivi
Cerveja que tomo hoje é
Apenas em memória dos tempos da Panair
A primeira Coca-cola foi
Me lembro bem agora, nas asas da Panair
A maior das maravilhas foi
Voando sobre o mundo nas asas da Panair
Em volta dessa mesa velhos e moços
Lembrando o que já foi
Em volta dessa mesa existem outras
Falando tão igual
Em volta dessas mesas existe a rua
Vivendo seu normal
Em volta dessa rua, uma cidade
Sonhando seus metais
Em volta da cidade...
at  06:09 -  by Sakaguchi Ed 0

Elis Regina - Conversando no Bar (Milton Nascimento & Fernando Brant) - 1974

Discussion

Labels

Text Widget

Proudly Powered by Blogger.
back to top